sábado, 4 de junho de 2011

Pintura Fresca

Fiz um altar.
Da tua imagem fresca e calada

Desenho mundos para ti através de linhas tortas que traço eu por ser simples de coração.
Te amo por olhos e por tua boca de lábios gastos
Recrio teus braços, mãos e dedos quando consigo dormir
E te carrego para junto de mim
Nos meus sonhos, para a minha cama.
És tão gasto, tão solto, tão distante de mim

És tão simples, tão sozinho, tão cheio de si
És tão meu, sem nunca ter sido
Sem nunca ter tocado.
Sem nunca ter pensado sobre isso
Tens a mim.
Tens a minha loucura e devoção.
Tens o que eu guardei só para mim.
Tens o que para mim tenho como amor.

Nenhum comentário: